Seguidores

Translate

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

EXPERIMENTOS LOUCOS DE QUÍMICA

EXPERIMENTOS LOUCOS DE QUÍMICA

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Qual a diferença entre sabões e detergentes?

Greici Galiotto
Tailine Bedin Molon
Turma: 103

As diferenças encontradas entre os sabões e detergentes situam-se, principalmente, em sua forma de atuar em águas duras e águas ácidas. Os detergentes, nessas águas, não perdem sua ação tensoativa, enquanto que os sabões, nesses casos, reduzem grandemente e até podem perder seu poder de limpeza.
Os sais formados pelas reações dos detergentes com os íons cálcio e magnésio, encontrados em águas duras, não são completamente insolúveis em água, o que permite ao tensoativo sua permanência na solução e sua possibilidade de ação.
Em presença de águas ácidas, os detergentes são menos afetados, pois possuem também caráter ácido e, novamente, o produto formado não é completamente insolúvel em água, permanecendo, devido ao equilíbrio das reações químicas, em solução e mantendo sua ação de limpeza.
Outra desvantagem dos sabões está no fato de terem menor poder
tensoativo e, conseqüentemente menor poder de limpeza que os detergentes. Em contrapartida os sabões, por possuírem gorduras não saponificáveis, agridem menos a pele. Os detergentes quando utilizados para a lavagem de louças, retiram, inclusive, a gordura natural presente nas mãos de quem o utiliza, causando o ressecamento da pele e a maior suscetibilidade a irritações da mesma. A grande vantagem na utilização do sabão está no fato deste ser sempre biodegradável e de ser produzido a partir de matéria-prima renovável - os óleos e as gorduras.
A seguir a diferença de Sabão e Detergentes estará mais claro, a ponto de vista químico, citando suas principais características.

SABÃO

O sabão comum que utilizamos atualmente é simplesmente uma mistura de sais de sódio ou potássio de ácidos graxos. É uma mistura, porque a gordura usada para o preparo é constituída de uma mistura de ácidos graxos, mas que é muito eficiente para lavagem.
A característica do sabão depende da sua composição e método utilizado na fabricação, sem mudar a atuação do mesmo.
Temos a impressão de que esses sais são solúveis em água, porém elas não são, pois as moléculas do soluto movem-se livremente entre as moléculas do solvente. Na verdade o sabão se dispersa em agregados esféricos chamados micelas, cada uma das quais pode conter centenas de moléculas de sabão.
Uma molécula de sabão tem uma extremidade polar, - COO-Na+, e uma parte não polar, constituída 12 a 18 carbonos. A extremidade polar é solúvel em água enquanto a parte apolar é insolúvel em água. De acordo com a regra "polar dissolve polar; apolar dissolve apolar", cada extremidade apolar procura um ambiente apolar na água. As micelas se dispersam devido a cargas de mesmo sinal.



DETERGENTES

A partir dos ácidos graxos das gorduras também é possível, obterem-se álcoois primários. Os álcoois de C12 a C18 são utilizados em quantidades enormes na manufatura de detergentes.
Embora os detergentes sintéticos se diferenciem uns dos outros quanto à estrutura química. As moléculas dos detergentes têm uma característica em comum, apresentadas também nos sabões. Elas são anfipáticas, ou seja, com uma parte que é solúvel em água e outra que é solúvel em óleo.
No detergente a parte apolar é a longa cadeia alquílica e a parte polar é a ponta -SOO3-Na+. Diferentemente dos sabões, os detergentes podem ser não-iônicos.
A possibilidade de formação de pontes de hidrogênio entre as moléculas da água e os numerosos átomos de oxigênio do etoxilato tornam a parte terminal de poliéster solúvel em água. Os etoxilatos também podem ser convertidos em sulfatos, sendo utilizados na forma de sais de sódio. Os sais de sódio dos ácidos alquilbenzeno-sulfônicos são os detergentes mais utilizados. Para obtenção destes detergentes, liga-se primeiramente o grupo alquil de cadeia longa a um anel benzênico pela utilização de um haleto de alquila, de um alceno ou de um álcool conjuntamente com um catalisador de Friedel-Crafts (AlCl3). Estes detergentes atuam essencialmente da mesma maneira que o sabão. A sua utilização oferece, entretanto, certas vantagens. Por exemplo, os sulfatos e sulfonatos mantêm-se eficazes em água dura devido ao fato de os correspondentes sais de cálcio e magnésio serem solúveis. Visto serem sais de ácidos fortes, produzem soluções neutras, ao contrário dos sabões que, por serem sais de ácidos fracos, originam soluções levemente alcalinas.

BIBLIOGRAFIA

http://members.tripod.com/alkimia/curiosidades/saboes.htm

http://www.iq.ufrgs.br/aeq/html/publicacoes/matdid/livros/pdf/sabao.pdf

Biblioteca do conhecimento da família – Química

Um comentário: